Você conhece estes softwares livres para SIG?

Como os leitores deste blog sabem, sempre costumo publicar sobre softwares livres para Geoprocessamento em seus vários segmentos e certos destes programas acabam ganhando mais destaque, por vários motivos. Por exemplo, no que refere a softwares para SIG você encontrará aqui no blog matérias sobre o gvSIG, Kosmo GIS, Quantum GIS, Spring, TerraView, GRASS e uDig.

Entretanto, você talvez deve ter notado que os três primeiros programas citados acima recebem um destaque bem maior (em número de tutoriais e outras matérias), não só aqui, mas em outros endereços da internet que tratam do mesmo tema. Já observou isso?

A realidade é que aqueles não são os únicos softwares de SIG com código aberto e/ou de uso gratuito. Muitos programas com a mesma finalidade e de excelente qualidade têm passado como que despecebidos aos olhos dos usuários. Nesta postagem vamos apresentar alguns deles.

O que acha de publicar nos comentários sobre se já conhecia e/ou utilizou estes programas, como foi ou tem sido sua experiência, etc? Gostaria de ver mais tutoriais sobre eles aqui no blog em 2012?

_____________________________________________________________

DIVA-GIS

Nome: DIVA-GIS

Site: http://www.diva-gis.org/

É um desktop GIS que favorece uma utilização bastante intuitiva. Um programa ideal para se trabalhar em projetos de mapeamento e análise de dados de biodiversidade como a distribuição das espécies através do módulo BIOCLIM. Também oferece interessantes e poderosas ferramentas para trabalhos com dados oriundos de sensoriamento remoto e análise de parâmetros físicos do território, e análise de expansão urbana.

Link Relacionado:

_____________________________________________________________

MapWindow

Nome: MapWindow

Site: http://www.mapwindow.org/

Por enquanto este programa está disponível apenas para o sistema operacional MS Windows. Possui plugins para operações espaciais comuns realizadas em projetos de Geoprocessamento (Buffer, Merge, Clip, etc) e é amplamente utilizado para modelagem hidrológica e delimitação de bacias hidrográficas. Um das funcionalidades implementadas mais recentemente foi o acesso a dados originários de webservices geográficos com suporte aos padrões OGC.

Links sobre o MapWindow:

_____________________________________________________________

SAGA GIS

Nome: SAGA GIS

Site: http://www.saga-gis.org/

SAGA significa System for Automated Geoscientific Analyses. Possui uma API para processamento de dados geográficos que facilita a implementação de novos algoritmos. Está disponível para plataformas Linux e Windows e oferece suporte a dados vetoriais, raster e tabulares.

Links sobre o SAGA GIS:

_____________________________________________________________

ILWIS

Nome: ILWIS

Site: http://www.ilwis.org/

O Integrated Land and Water Information System era um programa proprietário mas se tornou open source no ano de 2007. É um software de SIG completo que congrega dados vetoriais e matriciais com a possibilidade de análise espacial e processamento de imagem.

Links sobre o ILWIS:

_____________________________________________________________

vscenegis

Nome: VSceneGIS

Site: http://vscenegis.com/

Lançado recentemente, apresenta funções de processamento, análise espacial, edição de dados geográficos. É distribuiído sob a licença GNU/GPL. Esta plataforma,  tem como base o projeto Visual Scene desenvolvido entre 1997 e 2004 por Antonio Piña Valls. Integram esta plataforma um software Desktop e um API para desenvolvimento e customização de aplicações GIS.

Não encontrei um único tutorial sobre ele, em português, na internet. Você conhece algum? Realmente chegou a hora de darmos mais atenção a este programa, concordam?

_____________________________________________________________

O que vocês acharam desta postagem? Gostaria de sugerir algum outro programa menos conhecido para incluirmos nesta lista? Deixem seus comentários! 😀

Siga nosso Twitter [@ClickGeo] e curta nossa página oficial no Facebook [PortalClickGeo] para se manter atualizado sobre o universo das Geotecnologias!

27 Comentários


  1. Olá Anderson,

    Excelente Post. Parabéns pelo trabalho e obrigado por compartilhar o seu conhecimento!

    Estou com um serviço no qual tenho que desenvolver funcionalidades em cima de um software livre. Com as funcionalidades que irei desenvolver, o sistema deverá conter as seguintes características:

    – Criação de usuários e respectivas permissões para controle de acesso ao sistema;
    – Criação / Remoção / Alteração e Consulta de base de dados gis;
    – Exportação de dados em xls, pdf,
    – Ferramentas como: Pan, zoom, preparação de mapas para impressão, Identificador, selecionador, etc.

    Requisitos de compatibilidade
    – Sistema Operacional aberto: Linux;
    – Publicador WEB: Apache;
    – BD relacionados: Postgre/GIS;
    – Linguagem de Programação: Python ou PHP 5.

    Estou urgentemente a procura de um software livre que melhor atende as minhas necessidades.

    Por favor, se puder me orientar a respeito.

    Desde já, muito obrigado!

    Guilherme Marins
    Analista GIS

    Responder

  2. Bom dia Anderson. Parabéns pelo seu trabalho!!!
    existe algum software mais indicado para elaboração de PVG?

    Responder

  3. De momento estou a fazer um mapa turistico de uma cidade, mais qual seria o software mais apropriado para a sua elaboração?
    Abraços!

    Responder

  4. Olá Anderson, muito legal suas postagens. Quando tenho algum tipo de dúvida no ArcGis ou Quantum, recorro ao seu site para tentar tirar minhas dúvidas. A propósito, existe alguma apostila do Quantum um pouco mais avançada para aqueles que já sabem os comandos básicos?

    Abraço!

    Responder

    1. Silmar,
      No caso, no curso de QGIS avançado que ministro, há uma apostila disponibilizada para os alunos.
      Agradeço por seu comentário.
      Abraço!

      Responder

  5. Olá Anderson parabéns pelo post, estou migrando para o Linux e pretendo usar estes softwares. Esses dias eu achei um pacote que engloba os principais SIGs Open Source para o Linux, entretanto eu não baixei e acabei perdendo o site e não lembro o nome do pacote, você sabe algo do gênero ?

    Responder

  6. Olá Anderson! Parabéns e obrigada por fornecer tanta informação sobre Geoprocessamento que muito tem contribuído para minhas aulas.
    Gostaria que indicasse o melhor SIG em termos de praticidade para iniciantes.
    Abraços!

    Responder

  7. Muito interessante a postagem com os SIGs menos conhecidos… Vou experimentar alguns deles…

    Responder

  8. Oi Anderson, parabéns pelo post de fato mencionar outros softwares Open Source, mais desconhecidos do público em geral, é sempre bom. Dois dos links que tens sobre o ILWIS são da minha autoria pública como entenderes e divulga pelos utilizadores de SIG.
    Abraco e continuacão do bom trabalho

    José Santos
    SIG PROJECT

    Responder

  9. Olá, Anderson!

    Obrigado por todo este trabalho. Manter um blog assim não é um passeio!

    Gostaria de fazer uma pergunta: Qual é a razão de o mercado estar tão rico em SIGs livres? Pergunto porque os motivos que me vem à cabeça são diversos. Os softwares existentes não cobrem as necessidades dos usuários? Há problemas com as licenças? É mais fácil partir do zero do que acompanhar um projeto estabelecido? Quais seriam as razões para o surgimento de tantos softwares novos?

    Responder

    1. Olá André, agradeço por seu comentário e elogio. Admito que manter o blog ativo não é uma tarefa fácil. Respondendo seus questionamentos:
      Os softwares se complementam, pois todos tem seus pontos fracos e fortes. Não é questão de problemas com licenças, pelo menos na grande maioria dos casos. Sinceramente os motivos de se optar por começar do zero variam e não conheço todos. Mas procurarei conversar sobre isso com algumas pessoas que conheço que trabalham no desenvolvimento destes programas e publicarei algo sobre isso, ok?
      Um Abraço!

      Responder

  10. Anderson,
    estou comentando neste espaço o que eu gostaria de fazer no espaço
    Gerar Polígono a partir de Pontos no Quantum GIS.
    Ocorre que a página não está funcionando.
    Gostaria de dizer que o tutorial é muito simples e a ferramenta muito eficaz. Finalmente fiquei sabendo da sua utilidade, pois já tinha ela no meu banco de complementos.
    Uma pergunta: naquela mesma figura que tu destes como exemplo, como calcular sua área?

    Abraço.

    Responder

    1. Olá Sívori. Creio que você está entre os que receberam aquela postagem por e-mail. Na verdade foi um erro que cometi na hora de agendar a publicação. A postagem será colocada novamente no ar na próxima segunda-feira. Ok? 🙂
      Pretendo montar um tutorial sobre esse assunto de sua dúvida, mas por hora, veja se este vídeo ajuda:
      http:// www. youtube.com/watch?v=f12r5FzMMKY (retire os espaços da URL)
      Um Abraço e obrigado por comentar!

      Responder

    1. Oi Jorge!
      Na verdade ele foi lançado no primeiro trimestre de 2011. Inclusive há uma breve nota sobre ele na primeira edição da Revista FOSSGIS Brasil.
      Já ficamos aguardando os tutoriais que você vai preparar sobre ele! 🙂
      Eu já instalei ele aqui no notebook há uns meses mas ainda não tive a iniciativa de desbravá-lo. rsrsrs
      Abraço!

      Responder

  11. Olá Anderson.

    Post interessante, seria legal se também constasse em quais plataformas os programas rodam. Outro programa que gosto é o WhiteBox Geospatial Analysis Tools (http://www.uoguelph.ca/~hydrogeo/Whitebox/), desenvolvido pelo Prof. John Lindsay da Universidade de Guelph no Canada. Além das ferramentas de análise, o programa permite que o usuário explore o código fonte das funções, em diversas linguagens.

    Responder

    1. Olá Carlos, tudo bem?
      Obrigado pelo comentário, bem pertinente por sinal.
      Todos os listados, com exceção do MapWindow possuem versão também para Linux.
      O WhiteBox realmente é outro projeto interessante e robusto.
      Forte abraço!

      Responder

  12. Muito legal o crescimento da quantidade de software de SIG que temos a nossa disposição. Parabéns pela divulgação.

    Responder

    1. Erickson, obrigado pelo comentário.
      É interessante notar que alguns desses programas menos conhecidos são projetos mais antigos que o gvSIG, QGIS ou Kosmo, por exemplo.
      Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *