Softwares Livres para SIG: Entre o Mito e a Realidade

Você já ouviu alguém afirmar que softwares livres não são confiáveis ou capazes de suprir as demandas de qualidade e desempenho em ambientes de produção? Já ouviu este tipo de comentário no contexto da área de Geotecnologias? Mas enfim, qual é a realidade dos aplicativos livres? Quem faz software livre? Existem programas computacionais de código aberto de qualidade disponíveis para todos os gostos?

Estas questões são tratadas em um interessante artigo de Gilberto Câmara, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). O autor fez uma avaliação de 70 softwares livres no mercado de Sistemas de Informações Geográficas (SIG).

SIG COM SOFTWARE LIVRE

O artigo em questão, Software Livre para GIS: Entre o Mito e a Realidade, foi publicado entre 2004/2005, na edição 31 da Revista InfoGeo (atualmente chamada de MundoGeo). Geoprocessamento e Open Source

Câmara classificou as equipes de desenvolvimento de software em três categorias: (a) equipes individuais, com 1  a 3 pessoas, essencialmente da mesma instituição; (b) redes cooperativas, com times de 15 ou mais, operando de forma distribuída e trabalhando muitas vezes fora do expediente normal, como no caso do Linux; (c) times corporativos, com equipes de 5-15 programadores, trabalhando para uma instituição privada ou pública, que por decisão própria decidiu desenvolver software livre.

Para cada produto (programa), foram atribuídas notas de 1 a 5 para as características de maturidadesuporte e funcionalidade. Gostaria de saber qual o resultado das análises de Câmara naquela ocasião? Faça o download e leia o artigo na íntegra agora mesmo:

OS SOFTWARES LIVRES PARA SIG ESTÃO EVOLUINDO

Lembre que este artigo foi publicado na primeira metade da década de 2000. Desde então muita coisa mudou e os softwares livres evoluiram de forma impressionante.

Você provavelmente gostará de ler também os itens abaixo listados. O primeiro link inclui comentários de 2010 onde Câmara cita uma visão atualizada sobre programas open source para Geoprocessamento:

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *