Sistema R: Análise Geoestatística de Dados Meteorológicos

Sistema R: Análise Geoestatística de Dados Meteorológicos

O artigo que vamos divulgar aqui é um excelente exemplo de uso do software livre R. No caso em questão o foco foi a análise de dados meteorológicos considerando sua componente espacial.

SOFTWARE R E ANÁLISE GEOESTATÍSTICA

No artigo Análise Geoestatística de Dados Meteorológicos do Estado do Paraná utilizando um Software Livre são apresentadas análises geoestatísticas de dados obtidos de estações meteorológicas distribuídas no território do Estado.

ClickGeo: Cursos de GeotecnologiasO software livre R foi utilizado em todas as etapas do trabalho. Para as análises geoestatísticas, foi utilizada a extensão geoR. A estatística espacial é o conjunto de métodos estatísticos nos quais a localização espacial desempenha um papel importante na análise de dados.

Análise Geoestatística de Dados Meteorológicos com Software Livre R

O principal objetivo da geoestatística é modelar variações espaciais contínuas assumindo uma estrutura de correlação espacial da variável aleatória analisada.

O software R e a extensão geoR demonstraram grande eficiência para este tipo de estudo, sendo uma alternativa viável em comparação com softwares comerciais especializados nesta área de conhecimento.

DOWNLOAD DO ARTIGO SOBRE SOFTWARE R

A publicação destaca que foram utilizados os dados de temperatura média (graus Celsius), umidade relativa do ar média (%) e total de horas de insolação média mensal de 55 estações meteorológicas.

Para fazer o download deste artigo de 18 páginas, acesse o link a seguir:




Você vai tirar muito proveito do anexo, onde os comandos da linguagem R que foram aplicados no trabalho estão detalhados.

Temos outras dicas de leitura para seu estudo sobre Geoestatística e utilização prática do sistema R:

Você tem interesse em fazer um curso de Geoestatística? Entre em contato conosco e fale sobre suas demandas!

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *