QGIS – Geoetiquetação com o plugin Geotag and Import Photos

Plugin Geotag and Import PhotosO plugin Geotag and Import Photos, para Quantum GIS (QGIS) foi criado com o objetivo de trabalhar com imagens obtidas por meio de câmeras armadilhas, que geralmente vemos nos programas sobre meio ambiente, em que instala-se uma câmera com sensor de movimento numa árvore e quando o animal se aproxima é fotografado. O interessante é que há uma utilidade para ele na área de avaliação de imóveis rurais.

Este é um Guest Post. O tutorial foi elaborado por Hélder Gramacho dos Santos. Natural de Salvador/BA. Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal da Bahia (2005). Atualmente é Perito Federal Agrário do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). Tem experiência na área de Agronomia, atuando principalmente nos seguintes temas: Avaliações e Perícias de Imóveis Rurais, Licenciamento Ambiental de Propriedades Rurais, Manejo e Conservação do Solo, Geotecnologias aplicadas ao estudo de imóveis rurais, softwares para SIG de licença livre, como o QGIS.

Leia outro interessante tutorial elaborado pelo Hélder: Reclassificação de Dados Raster com Sextante + GRASS

GEOETIQUETAÇÃO EM AMBIENTE OPEN SOURCE GIS

O plugin Geotag and Import Photos foi desenvolvido por Alexander Bruy e financiado por Giovanni Manghi (Faunalia) and Lolita Bizzarri (Museo Regionale di Scienze Naturali della Valle d’Aosta), o tutorial foi baseado na página do plugin na wiki do QGIS.

Digamos que eu tenha um shapefile de pontos com informações de imóveis rurais, e uma pasta com imagens destes imóveis, imagens estas que eu desejo inserir as coordenadas para que elas fiquem disponíveis na janela de mapas QGIS bastando clicar no ponto.

É possível? Sim! Como? Os formatos de imagens  JPEG e TIFF rev.6.0 podem ser associados a EXIF ou Exchangeable image file, a qual é uma especificação seguida por fabricantes de câmeras digitais que gravam informações sobre as condições técnicas de captura da imagem junto ao arquivo da imagem propriamente dita na forma de metadados etiquetados.

Estas etiquetas também chamadas de “Tags” armazenam diversas informações (data, hora, abertura do diafragma, velocidade do obturador, modo de medição e sensibilidade ISO)  como pode ser visto na figura 01. Quando estas etiquetas armazenam informações geográficas (latitude, longitude, altitude, orientação e direção) são chamadas de “Geotags”.

01

Para este tutorial é necessário instalar o plugin Geotag and Import Photos. Também é necessário ter o programa ExifTool, pois é por meio dele que seremos capazes de alterar as etiquetas das nossas imagens. Este programa foi desenvolvido por  Phil Harvey [Faça o download]

Feito isso, podemos trabalhar no QGIS, uma vez que o plugin está instalado e habilitado acesse o menu Vetor > Geotag and Import Photos > Setings como na figura abaixo, será aberta uma janela na qual informaremos a pasta onde nós colocamos o programa ExifTool que no meu caso foi: D:00_TRABALHO_GEO\EXIF_TOOL\exiftool-8.97.

Observe na figura abaixo como fica:

0203

Depois dessa etapa estamos prontos para inserir as coordenadas nas nossas imagens. Acesse o menu  Vetor > Geotag and Import Photos > Geotag photos como na figura abaixo:

04

Será aberta uma janela, a qual iremos aprender a configurar a partir de agora, dê uma olhada na figura e siga as instruções a seguir:

05

  • Vector Layer: Informe o arquivo vetorial que contém as informações de coordenadas de cada imagem, no meu caso cada ponto contém as coordenadas de um imóvel rural, importante lembrar que o plugin trabalha com coordenadas Geográficas, veja nas figuras abaixo.

06

08
Arquivo vetorial de pontos com os 31 imóveis que contém as informações de coordenadas e parte da tabela de atributos com as coordenadas no formato Geográfica.

DICA: Não é necessário ter as coordenadas de cada imóvel na tabela de atributos pois o programa captura as coordenadas de cada ponto automaticamente como veremos adiante.

  • Label Field: Informe qual o campo da tabela de atributos você deseja que apareça para identificar cada ponto, no meu caso será o nome dos imóveis que está no campo “ELEMENTO”.

Feito isso, clique no botão “Populate Table” e automaticamente o plugin preencherá a tabela coordenadas no formato decimal, identificadas pelo atributo que você indicou, no meu caso o nome de cada imóvel. Veja como ficou abaixo:

10

Observe na figura que existe uma coluna da tabela que não está preenchida “Path to folder” nesta coluna nós teremos que indicar as pasta onde estão localizadas as imagens de cada imóvel no meu caso, esta é a parte que dá um pouco mais de trabalho, veja como vai ficar na imagem abaixo:

11

Após esta etapa, abaixo do botão “Populate Table” existe um campo chamado de “Geotagging Options” que possui três caixas, não marcarei a primeira caixa pois a coordenada está a oeste (W), marcarei a segunda caixa para informar ao plugin que a coordenada encontra-se no hemisfério sul (S), na terceira caixa existe a opção “Rename geotagged files”, caso a caixa fique desmarcada, o plugin fará uma cópia da imagem e nomeará como “nome_do_arquivo_original”, em seguida inserirá as informações das coordenadas nas imagens sem alterar seus nomes.

Caso opte por marcar a caixa, o plugin irá inserir as coordenada alterando o nome das imagens da seguinte forma “nome_da_pasta_data_hora_número_sequencial”. No meu caso, optei por não marcar a caixa.

Depois disso é só clicar no botão “OK” para que o plugin faça o trabalho. Ele acionará o programa ExifTool e após o processo finalizado aparecerá a mensagem mostrada na figura abaixo:

13

Agora podemos verificar se o plugin funcionou, no meu caso, em cada pasta haviam duas imagens, observe na figura abaixo que foram criados mais dois arquivos com a palavra original no final e se você clicar com o botão direito sobre o arquivo que permaneceu com o nome inalterado e ir nas suas “Propriedades” na aba “Detalhes” apareceu um campo chamado “GPS” com as informações da latitude e longitude indicada pelo arquivo vetorial.

16

15

Agora que nossas imagens estão Geoetiquetadas, que tal criar um shapefile de pontos a partir delas? é o que vamos aprender agora! Iremos continuar utilizando o mesmo plugin, só que agora iremos trabalhar com a função Import Photos como podem ver na figura abaixo:

20

Será aberta uma janela como a mostrada a seguir, a qual aprenderemos a configurar.

17

  • Path to photos: Indique a pasta em que estão localizadas as imagens, caso marque a caixa “Recursive subdirectories” o plugin buscará nas subpastas contidas no caminho indicado por você.

Local de saída para o arquivo shape: Indique a pasta onde será criado o shape de pontos a partir das informações das imagens. Abaixo desta opção existem duas caixas:

  • Apend to existing file: Adicionar as informações ao arquivo existente.
  • Adicionar os dados à tela: Auto explicativo.

O próximo passo é indicar quais informações das Geoetiquetas você deseja que sejam adicionadas aos atributos do shape que será criado, marquei os cinco primeiros itens.

Feito isso, clique em “OK” e pronto, será criado um shapefile de pontos, cuja tabela de atributos trará as informações contidas nas Geoetiquetas, e além disso trará o atributo “filepath” que nada mais é do que o caminho para a pasta onde a imagem está localizada, com esta informação o Plugin eVis (Ferramenta de Visualização de Evento) será capaz de exibir a sua imagem quando cada ponto for clicado.

22

21

Bem pessoal, espero que tenham gostado e que o tutorial seja útil no trabalho de vocês como foi no meu, estou à disposição para eventuais dúvidas. Faça o download da versão em PDF a partir do link abaixo.

  • [download id=”47″]

O que acharam deste tutorial? Deixem seus comentários sobre este primeiro tutorial de 2013!

feedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

6 Comentários


  1. Muito bom isso, tbm trabalh com fotografia e a um tempo venho percebendo q algusn programas perceberam essa necessidade de espacializar tudo e adicionaram em suas novas versões espaço para adicionar os dados de gps ao exif da foto, e sem contar que muitas câmeras hoje em dia ja vem com gps e bússola instalada, sem falar os celulares e tablets que tem a opção de fazer a foto diretamente com esses dados, encontrei um outro plugim que faz a importação dos dados das fotos direto, o photo2shape.

    Muito bom, foi de grande valia..

    Responder

  2. Caro Anderson,
    Parabens pelo post, faltou apenas informar que esse procedimento funciona somente com a versão 1.8.0 Lisboa do QGis, sendo incompatível com as versões anteriores!!!

    Responder

    1. Olá Marcelo,
      Agradeço por sua importante observação.
      Não havia testado em versões anteriores.
      Fica registrado sua nota nesse ponto!
      Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *