MNT – O que é? Para que serve?

Você sabe o que é e para que serve um Modelo Numérico do Terreno (MNT)? Leia este breve artigo e descubra, pois nesta postagem vou tentar expor algumas aplicações deste tipo de dado geográfico ainda não muito familiar para alguns que estão começando a se enveredar pelo mundo do Sistemas de Informações Geográficas (SIG).

As informações apresentadas aqui são baseadas no menu “Ajuda” de um dos melhores programas para interpolação espacial e geração de MNT, o brasileiro SPRING.

Vamos responder aqui a duas perguntas comuns sobre os MNT e suas aplicações em Geoprocessamento.

O QUE É UM MNT?

A sigla MNT significa Modelo Numérico do Terreno, mas este tipo de dado também é conhecido como MDT (vindo do inglês Digital Terrain Model).

Trata-se de uma representação matemática da distribuição espacial de uma determinada característica relacionada à uma superfície. Esta superfície é, em geral contínua.

QUAIS AS APLICAÇÕES DE UM MNT?

Dentre as diversas aplicações dos produtos de MNT, podemos destacar algumas vinculadas ao SIG:

  • Armazenamento de dados de altimetria para gerar mapas topográficos;
  • Análises de corte-aterro para projeto de estradas e barragens;
  • Elaboração de mapas de declividade e exposição para apoio a ánalise de geomorfologia e erodibilidade;Análise de variáveis geofísicas e geoquímicas;
  • Apresentação tridimensional (em combinação com outras variáveis);
  • Predição e mapeamento de processos de salinização do solo em escala local, regional e subcontinental;
  • Predição e mapeamento do risco de erosão do solo, em escala de bacias hidrográficas;
  • Modelação e mapeamento espaçotemporal do ciclo hidrológico sob diversos aspectos;
  • Modelação e mapeamento da evapotranspiração;
  • Classificação de paisagens;
  • Predição e mapeamento da migração e acumulação de agentes poluentes.

Você já tem o SPRING instalado em seu computador?

Caso tenha, não deixe de acessar e ler o menu de ajuda deste programa, que é bastante completo, pois aborda não apenas sobre a utilização do software, mas também conceitos teóricos sobre Geoprocessamento. O download do SPRING pode ser feito acessando este link.

Se você ainda não tem, deixo o incentivo de fazê-lo. Você pode acessar a ajuda online do SPRING, clicando aqui. Aproveite também para ler as seguintes postagens sobre o Spring:

Em matérias futuras vamos comentar um pouco sobre os produtos de MNT, bem como falar sobre outros aspectos relevantes dos dados geográficos.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

Sobre Anderson Medeiros 979 Artigos
Em 2017 foi reconhecido como o Profissional do Ano no Brasil no setor de Geotecnologias. Graduado em Geoprocessamento, trabalha com Geotecnologias desde 2005. Já ministrou dezenas de cursos de Geoprocessamento com Softwares Livres em diversas cidades, além de outros treinamentos na modalidade EaD. Desde 2008 publica conteúdo sobre Geoinformação e suas tecnologias como QGIS, PostGIS, gvSIG, i3Geo, entre outras.

13 Comentário

  1. VALFREDO PEREIRA DE ARAUJO FILHO disse:

    QUERO SABER, O QUE VEM A SER TIPOS DE MNTS?

  2. VALFREDO PEREIRA DE ARAUJO FILHO disse:

    QUERO SABER O VENHA A SER,TIPOS DE MNT?

  3. Olá, parabéns pelo site, estou estudando pra concursos e me deparei com essa questão, talvez possa me dar uma luz. Qual o erro dessa alternativa?

    Os modelos numéricos de terreno são obtidos por satélite e fotografias aéreas e são armazenados como matrizes. Cada elemento é denominado de pixel que tem um valor proporcional à energia eletromagnética refletida ou emitida pela área da superfície terrestre correspondente.

    grato

      • foi isso que eu imaginei tb, mas é o tipo de questão que da uma dupla interpretação. Ela não tá totalmente errada, mas tb não está totalmente certa. Vai muito do examinador.

        Obrigado

      • VALFREDO PEREIRA DE ARAUJO FILHO disse:

        muito obrigado amigo Anderson

  4. Erika Rodrigues de Abreu disse:

    Olá, gostei muito das dicas, fiquei um tempo fora da área e me desatualizei, pode me dar alguma dica sobre qual satélite está sendo uzado equivalante as imagens que o CIBERS fornecia?

  5. Roberto Marinho disse:

    Anderson, parece que voce sabe exatamente o que as pessoas procuram… rsrsrs
    voce ainda vai postar mais detalhes ? quem sabe um tutorial para uma de suas aplicações… Eu queria uma regra geral pra qualquer aplicação, pra mudar apenas o tipo de dados que vou usar, e a partir disso, ir testando o que posso fazer….
    Enfim, como dar inicio a um MNT

    • Olá Roberto, como vai?
      Agradeço por seu comentário e posso sim verificar a possibilidade de publicar um tutorial sobre esse processo. Abraço!

  6. José Carlos disse:

    Cara, esse MNT do SPRING é muito feio. Ah, se o Surfer fosse gratuito…

    • É verdade, esse tá feio! 🙂
      Mas nas novas versões esta aparência vem melhorando. Além disso depende muito da qualidade dos dados de entrada e dos parâmetros fornecidos.
      Obrigado por seu comentário.
      Abraço!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*