Projeto JUMP e seus frutos: Kosmo SIG e Open JUMP

Em um artigo recentemente publicado, explicamos na matéria sobre alguns programas para Sistemas de Informação Geográfica que são pouco conhecidos. Lembram? Você conhece estes softwares livres para SIG? Agora, nesta postagem, quero apresentar para o software JUMP e destacar dois excelentes frutos que resultaram deste projeto. No final, conto com seus comentários.

SOFTWARE DE SIG: CONHEÇA O JUMP

O JUMP (Java Unified Mapping Plataform) é um software de origem Canadense, resultante de uma iniciativa conjunta entre governo e entidades privadas, que possui um conjunto de ferramentas de visualização e utilização originalmente desenvolvido para servir de interface gráfica para algoritmos de integração de dados espaciais.

Desenvolvido em Java, o JUMP possui uma concepção modular preparada para visualização, edição e processamento de dados espaciais. Acesse o site oficial de download do JUMP, de sua documentação e plugins:

O que acham de um tutorial breve de introdução ao JUMP? Considerei importante abordar este tópico para documentar o procedimento de inicialização de um projeto neste programa com um material em português.

INTRODUÇÃO AO JUMP

1°. Passo: Em ambiente Windows, após o download da pasta compactada jump-1.2.zip (JUMP Workbench), extraia todo seu conteúdo em um diretório de sua escolha.

Acesse a pasta jump-1.2bin e execute o arquivo JUMPWorkbench.bat. Será aberta uma janela como a ilustrada na figura abaixo:

Janela Inicial do JUMP

2°. Passo: Para carregar dados geográficos para visualizar no programa, acesse o menu File > Load Dataset(s)…

Carregar Dados no JUMP

3°. Passo: Na janela que será aberta, é importante que você filtre o formato de dados de acordo com o tipo de arquivo que deseja carregar. Neste caso, escolhi o ESRI Shapefile.

Filtro do Tipo de Dado

Observe na imagem abaixo o resultado do carregamento de multiplus arquivos de dados geográficos para visualização no JUMP.

Dados Visualzados no JUMP

Logicamente, podemos dar zoom para uma área de destaque (interesse) em nosso mapa. Para alterar as cores e outros parâmetros visuais utilize o ícone Change Style (Style). Veja no mapa algumas alterações que fiz em relação a forma em que os dados apareceram ao ser carregados no software.

Dados no JUMP

Para salvar sua área de trabalho (projeto), acesse o menu File > Save Task. Nomeie e grave o arquivo de extensão *.jmp.

Salvar projeto

Infelizmente, o projeto JUMP sofreu certas dificuldades financeiras que tem atrapalhado a evolução tecnológica do programa. A versão mais recente (1.2) data de novembro de 2006.

Entretanto, esse projeto persiste hoje “renascido”, por assim dizer, por meio de pelo menos outros dois projetos. Quais são eles?

OS PROJETOS KOSMO E OPEM JUMP – “FILHOS” DO JUMP

Sim, muitos não sabem, mas o Kosmo Desktop foi desenvolvido tendo por base para sua plataforma o antigo JUMP. Hoje, o “filho” tem se mostrado mais poderoso que o “pai”. Além disso, o Kosmo é um dos programas open source  para SIG mais utilizados aqui no Brasil e em vários outros países.

Para ler e aprender mais sobre o Kosmo, recomendo que acesse os links abaixo:

 O OpenJUMP, foi uma iniciativa lançada por um grupo de voluntários.  A versão mais recente (1.4.2) é de Setembro de  2011.

Pretendo publicar uma série de matérias sobre este programa de SIG, mas por hora, recomendo que acessem os links abaixo:

Você já conhecia o JUMP? Deixe seus comentários sobre este software e seus “filhos”, Kosmo e OpenJUMP.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

4 Comentários


  1. Acredita que eu pensava que o JUMP, Kosmo e OpenJUMP eram todos a mesma coisa? Sua postagem clareou essa minha dúvida. Grato.

    Responder

  2. É uma pena quando projetos promissores como este são descontinuados.
    Pessoalmente já trabalhei alguma vezes (embora poucas) com o JUMP/OpenJUMP e gostaria de ver mais tutoriais sobre ele publicado.
    Parabéns pelo blog e pela postagem.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *