Computação em Nuvem: Conheça o Projeto GIS Cloud

O tema computação em nuvem teve grande destaque durante o último ano. Isso se deu principalmente em vista do grande leque de aplicações que esta tecnologia oferece. Nesta breve matéria vamos comentar sobre um dos diversos e interessantes projetos, baseado em cloud computing, e que é focado nos Sistemas de Informação Geográfica (SIG).

Antes de começar, quero indicar a leitura de um interessante texto em português, escrito por Cássio Eskelsen, sobre esse assunto: Cloud Computing and GIS

O PROJETO GIS CLOUD

GISCloudVocê já conhece o projto GIS Cloud (GC)? Ele proporciona uma verdadeira aplicação Desktop GIS integrada à web. Através dele é possível realizar operações normalmente executadas com os softwares de SIG que estamos acostumados trabalhar (gvSIG, Kosmo, QGIS, et), mas com as peculiaridades de um ambiente baseado em computação em nuvem!

Clique na imagem abaixo ou aqui para ter uma idéia prática quanto ao que estamos falando.

GIS Cloud – SIG via Web

É importante destacar que algumas das funcionalidades são totalmente gratuitas, enquanto outras estarão disponíveis apenas mediante de contratação do serviço específico.

Destaco abaixo algumas das características mais interessantes do GIS Cloud.

INTEGRAÇÃO COM SISTEMAS EXISTENTES

O GC integra com as API do Google Maps ou Bing Maps (Javascript e Flash), bem como com aplicações desenvolvidas com as soluções da ESRI.

Permite-se também a integração com as ferramentas do Google Docs. Há muitas possibilidades neste sentido.

MAPAS TEMÁTICOS E ANÁLISE

O GC oferece recursos para análise espacial utilizando operações como buffer, cobertura espacial e cruzamento estatístico, além de possuir um poderoso assistente para consulta espacial.

No que se refere a criação de mapas temáticos o GC proporciona uma fácil customização da aparência visual, com renderização adequada para textos ao longo de geometrias (linhas e polígonos).

Some-se a isso o fato do GC ainda oferecer suporte a trabalhos de coleta de dados com plataforma mobile (Android) para serem importados para nuvem!

Com certeza este é um interessante serviço que destaca a tendência cada vez mais evidente da utilização dos SIG passar a ser via web. Recomendo que todos sigam o perfil oficial deste projeto no Twitter (@giscloud) para permanecer atualizado sobre as novidades do projeto.

Ao pesquisar sobre nosso assunto de hoje, lembrei-me que há algum tempo eu publiquei uma dica sobre um serviço online oferecido gratuitamente pela empresa AutoDesk que funciona como um editor de arquivos reconhecidos pelo CAD, como o DWG e o DXF. Leia sobre o projeto AutoCAD WS:

O que vocês acharam desta dica? Já conheciam o GIS Cloud? Aguardo seus comentários.

Siga nosso Twitter [@ClickGeo] e curta nossa página oficial no Facebook [PortalClickGeo] para se manter atualizado sobre o universo das Geotecnologias!

6 Comentários


  1. Boa tarde, Anderson.

    Para integração com sistemas de base cadastral, já existe algo que possa ser feito em tempo real, tipo servidores de aplicação do GIS Cloud?

    Obrigado.

    Responder

  2. Olá Anderson, boa tarde!
    Gostaria de fazer um curso do Gis Colud, tem aqui em São Paulo.?
    Preciso fazer um mapa e vender este link. para meus clientes.
    Estou em dúvida qual software usar, Cartodb ou Gis cloud?

    Obrigado.

    Bom trabalho.

    Responder

    1. Olá Lésia, como vai?
      Não conheço este curso em São Paulo. Mas creio que seria interessante você estudar, por exemplo, o uso do i3Geo.
      Abraço!

      Responder

  3. Olá, Anderson, boa noite! Tudo bem? Sou iniciante quanto ao uso do GIS Cloud. Portanto, ao criar uma camada, e logo após ao tentar adicionar o layer a camada já criada, não consigo. Diante dessa dificuldade, você pode me ajudar? Desde já, obrigada!

    Responder

  4. Anderson,
    eu utilizo muito a tua dica do autocad ws. Tanto que está na minha barra de favoritos.
    Na minha opinião, a grande desvantagem é que os procedimentos são muito lentos, independentemente da qualidade da banda de internet.
    No dia em este problema for superado, esta nuvem provavelmente vai ficar muito carregada, trazendo a nós usuários chuvas de facilidades.
    Eu me sinto entusiasmado e torço prá que estas coisas aconteçam.
    Valeu a dica (mais uma).

    Responder

    1. Sívori, seu comentário é bem pertinente, mas como você mesmo disse em seu desejo, creio também que essa barreira logo será superada. Muito obrigado por sua participação.
      Aquele abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *