Desmistificando o Sensoriamento Remoto

Dica de Leitura de Artigo: A detecção remota, conhecida mais popularmente como sensoriamento remoto tem alcançado ao mesmo tempo uma massificação em sua utilização e um nível tecnológico sem precedentes.

Você gostaria de conhecer mais de perto esta Geotecnologia tão empolgante? Esta matéria destacará dois meios de fazer isso. Vamos juntos desmistificar o Sensoriamento Remoto.

1. CONHECER OS CONCEITOS

Esse é um tópico que sempre volto a comentar: A importância de se compreender bem os conceitos (princípios físicos e outros fundamentos científicos) relacionados com a tecnologia.

Para tal, uma dica é ler bons livros, inclusive e-books, sobre o tema. Acesse nos links abaixo alguns materiais que poderão lhe ajudar neste sentido.

Cado você tenha alguma dica de leitura relacionada com Sensoriamento Remoto e que não foi mencionada na lista acima, não exite de deixar sua sugestão nos comentários.

2. ARTIGO PUBLICADO NA FOSSGIS BRASIL

No quarto número da Revista FOSSGIS Brasil (pp. 38-42) há uma matéria que aborda diversos tópicos sobre Sensoriamento Remoto que você poderá achar interessante. A imagem abaixo está incluída no artigo.

Composição colorida

O objetivo do artigo não é explicar cada aspecto conceitual relacionado ao Sensoriamento Remoto, nem isso seria possível em vista da grande abrangência desta Geotecnologia. Ele se concentra nos seguintes pontos:

  • O que é sensoriamento remoto;
  • Dúvidas e confusões comuns sobre este tema;
  • Aplicações em projetos de Geoprocessamento;
  • Softwares livres e sensoriamento remoto.

Apenas a título de exemplo, no artigo você poderá conferir uma breve consideração sobre qual é o melhor satélite e diversas referências de conteúdo relevante sobre teledetecção. Para fazer o download da revista no formato PDF, clique no link a seguir:

Claro, não deixe de ler as outras matérias da Revista. Há um artigo, também de minha autoria, sobre o software Spring, do INPE, na coluna Desktop GIS.

Agradeço se deixarem seus comentários sobre o que acharam desta edição da Revista e do que nela foi publicado.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

11 Comments on “Desmistificando o Sensoriamento Remoto”

  1. ola tudo bem seu site é muito bom parabéns.
    Gostaria de saber se tem como mesclar uma imagem ndvi em um arquivo shp com vários polígonos no Qgis.
    E também como calcular a media dos pixel dentro desses polígonos.

  2. Juliana Carvalho disse:

    Olá! Tudo bem? Gostaria de parabenizar o site, especificamente este post. Tem me ajudado muito! Gostaria também de aproveitar e tirar uma dúvida: existe algum software livre pra sensoriamento remoto que funcione numa boa em um netbook (windows 7, RAM 2GB, 32bits)??

    1. Oi Juliana,
      O QGIS e o Spring podem ser úteis para você, mas recomendo que aumente a memória de seu computador para pelo menos 4 GB de RAM.
      Abraço!

  3. Olá Anderson mais uma vez, infelizmente não consigo acessar nenhum dos seus materiais sobre sensoriamento remoto e geo…

    1. Frederico,
      Especificamente qual/quais os links que não estão funcionando? Indique por favor para que eu possa verificar.
      Abraço!

  4. Pingback: [Pacotão de Notícias - 24/02/12 à 01/03/2012] Geografia, Geotecnologias e Ensino | Murilo Cardoso
  5. Murilo Cardoso disse:

    Excelente, matéria Anderson! Legal você unir todos os links em um post só. Pra quem está iniciando na área isso ajuda a se manter interessado. Muito bom!

    1. Obrigado Murilo, pelo comentário e elogio.
      A idéia é essa, ajudar a agregar conteúdo. Forte abraçom e parabéns pelo seu blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *