Conheça o Google Map Maker

Há cerca de uma semana foi lançado nos Estado Unidos o Google Map Maker (No Brasil está disponível desde 2008, mas não é muito divulgado). Trata-se de um serviço criado pelo Google para expandir e melhorar a cartografia do Google Maps.

MAPEAMENTO COLABORATIVO

Em países como o Brasil, as informações como estabelecimentos, nomes de rios, ferrovias, estradas e até de pontos turísticos dos mapas não foram disponibilizadas pelos governos locais. Dessa forma, para resolver o problema de mapeamento nestas situações, o Google resolveu criar esta ferramenta colaborativa onde os próprios usuários inserem pontos de seu bairro, cidade ou estado.

É interessante que, segundo noticiado pelo excelente site Olhar Digital, é possível até ganhar certos brindes do Google dependendo do nível da colaboração dada pelo usuário. Um bom incentivo para participar, não acha?

Confira o vídeo de divulgação do Google Map Maker.

COMO COLABORAR COM O GOOGLE MAP MAKER

Como colaborar com o Google Map Maker? É fácil! É necessário ter uma conta Google e adicionar um novo elemento. É preciso usar um marcador para indicar/representar um ponto de interesse específico, como um equipamento público ou uma empresa, ou até desenhar uma linha que represente uma estrada, um rio ou algo do tipo.

O que acharam desta novidade? Já conheciam este serviço? Deixem seus comentários, eles são muito importantes!

@ClickGeo

Siga @ClickGeo e fique por dentro de todas as novidades do universo das Geotecnologias.

20 Comentários


  1. Prezado Anderson,

    Ficar-te-ia muito grato se me ensinasse a alterar nome de empresa apresentado pelo GOOGLE MAP….coloque no meu site o endereço RUA DELMIRO GOUVEA 1281, CASA 3…E JÁ CONSTA NESTE ENDEREÇO OUTRA EMPRESA QUE NAO MAIS EXISTE…COMO FAZER PARA ALTERAR….O NOME DA EMPRESA E POR A MINHA Moro em Fortaleza…

    ANTEICPO MEUS SINCEROS AGRADECIMENTOS

    LUCIO PINHEIRO
    CONSULTOR FINANCEIRO

    Responder

  2. Ótima ferramenta. Sabemos que o Google Maps possuem vários erros de mapeamento, essa ferramenta é uma excelente oportunidade para editar os possíveis erros e até adicionar novos mapeamentos através da imagem satélite que o google fornece. Eu mesmo acabei de marcar um ponto, como teste. Parabéns pela postagem, Anderson.

    Responder


  3. Esse problema ja foi resolvido, mais agora uma duvida.

    Ao adicionar ruas, nos cruzamentos como fazer para interseçoes nao esta dando certo fazer o ligamento pq sera?

    Responder

  4. ola… estou adicionando dados no google maps maker, mais meu usúario aparece como anônimo sempre quando adiciono novas ruas e lugares mesmo estando logado, pq será q isso acontece ????

    Responder

      1. Fico contente em ver os blogueiros brasileiros escrevendo sobre o GMM, pois como vc mesmo disse, o assunto e’ pouco divulgado.
        Excelente artigo!!!
        Grande abraco,

        Responder

  5. Parabéns por mais um ótimo artigo, Anderson!

    Eu já conhecia o Google Map Maker a um bom tempo, e venho acompanhando ele desde então. Meu único “senão” é quanto ao uso que podemos fazer dos dados ali compartilhados. Podemos até inserir, de uma forma ou de outra, esses dados em nossos trabalhos, mas a política de uso dos dados disponibilizados pelo Google é bem restritiva.

    Prefiro compartilhar meus dados e levantamentos com um projeto que segue a filosofia Open Source: o OpenStreetMap (http://www.openstreetmap.org). Todos os dados compartilhados podem ser utilizados por qualquer pessoa, de uma forma realmente livre!

    Outro projeto interessante é o Tracksource (http://www.tracksource.org.br/), que disponibiliza gratuitamente mapas para serem usados nos gps (montados de forma colaborativa pela comunidade ligada ao projeto).

    Responder

    1. Grande Eliazer,
      Muito obrigado por seu comentário e elogio.
      Realmente o OSM é uma iniciativa com uma filosofia bem mais aberta/livre. Eu também já falei aqui no blog sobre o Projeto TrackSource (http://migre.me/4lEqM), também fantástico!
      Abraço!

      Responder

      1. Parabéns pelo post. Não conhecia a ferramenta.
        Concordo plenamente com Eliazer, OSM e TrackSource valem mais a pena que a contribuição é feita de forma colaborativa, sem fins lucrativos. Também é interessante o wikimapia.

        Responder

        1. Oi Luis, tudo bem?
          Agradeço por seu comentário. Vou preparar postagens especiais sobre o OSM e a Wikimapia para divulgar ainda mais estes projetos.
          Já dei uma olhada agora no seu blog. Mesmo estando em contrução, o slogan já me chamou bastante atenção.
          Fico no aguardo das novidades e de seus próximos comentários.
          Um Abraço!

          Responder

  6. Muito bom, Anderson!
    Eu não sabia que estava disponível para o Brasil desde 2008…
    A google tem uns produtos muito interessantes na questão do mapeamento.

    Responder

    1. Oi Murilo, tudo tranquilo?
      Pra falar a verdade, nem eu sabia que estava disponível aqui no Brasil há tanto tempo 😀
      Com certeza o Google é um dos gigantes do mapeamento. Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *