Agricultura Familiar Sustentável e Geoprocessamento

Hoje quero comentar com vocês sobre como o Geoprocessamento é e pode ser ainda mais aplicado na Agricultura Familiar Sustentável. Vou citar como exemplo um trabalho desenvolvido aqui em minha cidade natal, João Pessoa, na Paraíba. Mas antes de entender a relação do Geoprocessamento com a Agricultura Familiar, temos que entender o que é uma Agricultura Familiar.

O QUE É AGRICULTURA FAMILIAR

Segundo a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a agricultura familiar representa a imensa maioria de produtores rurais no Brasil. São os pequenos e médios produtores. São cerca de quatro milhões e meio de estabelecimentos rurais aqui no Brasil, sendo que destes metade está localizado aqui na Região Nordeste.

Qual a importância da Agricultura Familiar? Este braço da agricultura responde por 30% da produção global!  Você sabia que a agricultura familiar chega a ser responsável por 60% da produção de produtos básicos, que consumimos todos os dias, como feijão e arroz?

 POR QUE APLICAR O GEOPROCESSAMENTO

A prefeitura implementou em 2005 um programa de microcrédito denominado “Empreender-JP”. O programa é composto de várias linhas de crédito, as quais variam de acordo com a atividade e com a localização do empreendimento. Uma dessas linhas  é chamada chamada “Cinturão Verde”, é voltada para a agricultura familiar sustentável.

Devido ao progresso alcançado no atendimento ao seu público-alvo, essa linha de crédito já é considerada um projeto em fase de desenvolvimento, atingindo níveis mais complexo em diversos aspectos, exigindo a inserção de novas tecnologias que possam auxiliar o seu gerenciamento – Neste ponto é que entra o Geoprocessamento!

Observando e partindo desta necessidade, a também tecnóloga em Geoprocessamento, Julie Eugênio (julie@clickgeo.com.br) desenvolveu um projeto onde o foco seria o Gerenciamento das Atividades de Agricultura Familiar Sustentável com base em técnicas de Geoprocessamento. O emprego de tecnologias do Geoprocessamento, como o SIG, o posicionamento por satélite, imagens de satélites, entre outras, têm proporcionado condições para uma melhor gestão das atividades rurais.

O mapa abaixo apresenta a localização da área de abrangência do projeto “Cinturão Verde”.

Localização do Projeto Cinturão Verde

A utilização das ferramentas do Geoprocessamento, por profissionais habilitados, visando implementar  um SIG auxiliado por um Banco de Dados Geográficos, poderia suprir as necessidade e ajudar na organização, no planejamento e na administração das atividades, colaborando com o processo de tomada de decisão.

Mas como o Geoprocessamento foi aplicado para esse projeto?

METODOLOGIA APLICADA

Os dados para desenvolvimento da aplicação SIG foram coletados em três etapas:

  1. Identificação da base cartográfica utilizada;
  2. Coleta de dados espaciais em campo;
  3. Coleta dos dados alfanuméricos.

Como para atingir os objetivos do projeto seria necessária a organização dos dados espaciais junto aos dados alfanuméricos, a visualização e consultas dos mesmos, foi feita uma pesquisa sobre quais ferramentas, principalmente livres, atenderiam todas essas necessidades.

Após analisar os vários fatores envolvidos, percebeu-se que o SGBD PostgreSQL com sua extensão espacial PostGIS, e o software de SIG Quantum GIS, atenderiam aos requisitos mencionados acima.

A base cartográfica  no formato shapefile com a divisão da cidade de João Pessoa por bairros foi obtida na Prefeitura  da cidade.

Primeiramente, os arquivos em formatos shape foram importados para o PostGIS executando-se o carregador de shapefiles que acompanha a extensão espacial PostGIS, através do comando shp2pgsql. Após a fixação das tabelas com geometrias, fez-se a criação da modelagem do banco de dados, primeiramente em modelo conceitual, passando-o para modelo lógico, gerando o esquema físico para o SGBD. Logo, o banco estava alimentado com os dados de interesse do projeto.

Após a organização dos dados e a junção das tabelas, procedeu-se o desenvolvimento da aplicação SIG, com uma interface amigável para com os usuários finais, com possibilidade de criação de mapas temáticos, de se realizar vários tipos de consultas, além de estabelecer a integração com o PostgreSQL/PostGIS.

A figura abaixo resume a metodologia aplicada no projeto. Aplicando-a pôde-se chegar a resultados que demonstram, de maneira clara, a importância de uma aplicação SIG para apoiar a gestão administrativa de projetos municipais.

Metodologia Aplicada

A aplicação contém várias camadas resultantes do banco de dados confeccionado e das views, bem como várias tabelas que possibilitam a realização de consultas das informações alfanuméricas, junto à localização espacial à qual a informação está vinculada.

A figura abaixo é um dos mapas temáticos gerados pela aplicação, com a espacialização das propriedades rurais assistidas pelo projeto.

Mapa Temático - Espacialização das propriedades rurais assistidas pelo projeto

O próprio Quantum GIS tem diversas ferramentas que podem ser usadas para uma melhor interatividade com os mapas, como  as ferramentas de medição que podem ser usada em uma área, a ferramenta de identificação das feições, entre outras.

DOWNLOAD DA MONOGRAFIA

O trabalho possui uma versão escrita, não qual é detalhada a metodologia empregada. Você pode baixar o arquivo PDF através do link abaixo.

  • [download id=”27″]

A aplicação desenvolvida no exemplo citado proporciona uma contribuição simples e eficaz à gestão de projetos ligados à agricultura familiar, pois permite a organização e a atualização de todas as informações dos proponentes cadastrados e das atividades desenvolvidas, sempre considerando a componente espacial.

Digno de nota foi a ênfase dada ao uso de ferramentas livres para SIG e Banco de Dados Geográficos. O valor tecnológico do Geoprocessamento no gerenciamento de suas atividades implicará um diferencial importante nas tomadas de decisão.

Por falar em tomada de decisão, não perca! Em breve, aqui no Blog, publicarei uma matéria sobre Geoprocessamento e tomada de decisão aplicada a localização de Equipamentos Urbanos.

Fiquem na expectativa.

Assine nosso FeedAssine nosso Feed e receba nossas atualizações por e-mail. Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

contém várias camadas resultantes do banco de dados criado e das views, bem como várias tabelas que possibilitam a realização de consultas das informações alfanuméricas, junto à localização espacial à qual a informação está vinculada

20 Comentários


  1. Quero deixar os parabéns para o desenvolvedor do site,
    ótimos assuntos abordados além de ajudar em novas pesquisas e conhecer alguns aplicativos e software que não conhecia!!
    PARABÈNS

    Responder


  2. Parabéns pelo trabalho.
    Sempre recomendo aos meus alunos acompanhar os blogs, twiters e demais informativos sobre as geotecnologias livres. Aos poucos a massa crítica de usuários de geotecnologias vem aumentando e as informações geoespaciais sendo compartilhadas, disseminadas e aperfeiçoadas. Farei uma proposição aos alunos de agronomia para aplicarem metodologia semelhante no município de Palmas – TO.
    Congratulações
    Bruno

    Responder


  3. Adorei o blog … !!! Eu tb pretendo ser uma futura tecnóloga . Axei o curso de geoprocessamento mto interessante = ) .

    Responder

  4. Olá Anderson,

    Gostaria de saber se estes mapas foram elaborados no QGIS.

    Um abraço.

    Responder

  5. ola sou o wilson vivo em angola agradeço a sua ajuda e preciso saber mais sobre gis

    Responder

    1. Olá Wilson, tudo bem?
      Espero que aqui no Blog você encontre o que precisa! 🙂
      Caso tenha alguma dúvida específica, entre em contato.
      Abraço!

      Responder

  6. O potencial de uso do geoprocessamento é impressionante. Hoje mesmo estava pensando a respeito, por exemplo, do quanto se pode trabalhar com o uso do SIG como ferramenta de apoio aos profissionais de vendas em geral, mapeando nichos de mercado de acordo com o perfil dos habitantes ou mesmo elaborando relatórios de vendas, onde se vendeu mais ou menos num determinado período, por exemplo.

    Enfim, trabalho tem para todos. Bastam duas coisas: dedicação para aprender e visão de mercado.

    Um abraço.

    Responder

  7. Seu trabalho ficou otimo sobre a agricultura sustentavel,ajudou eu defini meu trabalho na faculdade muito obrigado Anderson.

    Responder

    1. Olá Valentin, é um prazer ter você visitando meu blog.
      O trabalho é realmente muito interessante. Mas tenho de lembrar que eu não sou o autor dele, o mérito é da Tecnóloga Julie Eugênio que atingiu a excelência neste projeto.
      Obrigado por seu comentário.

      Responder

  8. Este blog é uma iniciativa maravilhosa, que está ajudando os tecnólogos e futuros tecnólogos a lidar e entender com as novidades e formas de trabalho na área de geoprocessamento.

    Responder

    1. Oi Júlio, tudo bem?
      Agradeço por seu elogio. Espero que este espaço represente em breve uma grande contribuição para área de Geotecnologias no Brasil.
      Contarei sempre com sua visita.
      Você já é tecnólogo ou ainda está cursando? Em que instituição?
      Abraço!

      Responder

    2. Concordi consigo Júlio, até eu em Moçambique tem me ajudado bastante. Por isso força ai Anderson e agradecer pela sua iniciativa.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *